Newsletter

Notícias

18 de maio, Dia Mundial da Vacina contra a SIDA

 

 

18MaioO dia Mundial da Vacina Contra a SIDA também conhecido como dia de Consciência da Vacina do VIH, é celebrado anualmente no dia 18 de maio.  A comemoração originou-se no dia 18 de maio de 1987 quando o presidente norte americano Bill Clinton, proferiu um discurso desafiando o mundo a estabelecer novos alvos, numa era emergente de ciência e tecnologia e desenvolver uma vacina contra a SIDA nas próximas décadas, dizendo “Only a truly effective, preventive HIV vaccine can limit and eventually eliminate the threat of AIDS.”

O primeiro dia Mundial da Vacina contra a SIDA foi celebrado em 18 de maio de 1998, para comemorar o aniversário do discurso de Clinton e a tradição continua até hoje. Esta data reconhece o trabalho desenvolvido a nível mundial por todos os voluntários, profissionais de saúde e cientistas, que têm trabalhado conjuntamente para a descoberta de uma vacina para o VIH/SIDA, segura e eficaz. É ainda um dia em que se realizam atividades para a sensibilização da comunidade internacional sobre a importância das pesquisas para o desenvolvimento da vacina contra o VIH e da população em geral sobre o papel de cada um, no esforço internacional para deter a epidemia.

O primeiro ensaio clínico que demostrou a eficácia de uma vacina contra o VIH, teve lugar na Tailândia em 2009. Denominado RV144, o ensaio demostrou que uma vacina pode diminuir o índice de infeção de VIH em 31% e ofereceu indícios importantes sobre como poderia funcionar uma vacina mais efetiva.

Nos últimos anos tem havido importantes avanços na investigação da vacina contra o VIH. Diversos estudos recentes relacionados ao comportamento do vírus e à reação do sistema imunitário, têm fornecido pistas para novas estratégias de desenvolvimento de vacinas aumentando assim a possibilidade de encontrar uma vacina efetiva.

Em 2016, iniciou-se na Africa do Sul um ensaio clínico para testar uma possível vacina para o VIH. O ensaio denominado HVTN 072 é baseado na mesma vacina do RV144, adaptada às estirpes mais presentes na África subsariana e tem como objetivo testar se uma vacina experimental previne de forma segura a infeção por VIH em adultos Sul-Africanos. Abrange aproximadamente 5.000 homens e mulheres sexualmente ativos de 14 localidades da Africa do Sul, de idades compreendidas entre os 18 e 35 anos. Os resultados são esperados para o final de 2020.

Estes avanços constituem, de acordo com o Diretor Executivo do Programa Conjunto da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre o VIH/SIDA, ONUSIDA, Michel Sidibé, “um motivo de esperança para o futuro desenvolvimento de uma vacina contra o VIH.”

O ONUSIDA defende que é preciso uma vacina para controlar o vírus a longo prazo e que essa é a melhor esperança para sustentar os progressos para acabar com a epidemia até 2030, conforme as metas estabelecidas nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Assim, apela à mobilização de mais recursos e uma maior colaboração entre os governos, a comunidade científica e o setor privado para o avanço das pesquisas para descobrir uma vacina segura e eficaz contra o vírus da SIDA.

Enquanto aguardamos uma vacina segura e eficaz contra o VIH/SIDA, continuaremos combatendo a epidemia apostando em métodos de controlo e prevenção da transmissão do vírus, deteção precoce e trabalhando para disponibilizar melhores tratamentos às pessoas portadoras do VIH, melhorando consequentemente sua qualidade de vida.

A ARFA reconhece o trabalho que tem sido realizado por todos os profissionais de saúde, no combate e prevenção da SIDA e destaca o envolvimento do farmacêutico, profissional de saúde capacitado, que tem um papel importante na luta contra a SIDA, nomeadamente por fornecer informação sobre a doença, aprofundando especialmente nos métodos educativos e de prevenção, utilizando a farmácia como espaço privilegiado para que a população em geral adquira informações, mediante a distribuição de material informativo e aconselhamento farmacêutico.

Neste dia Mundial de Vacina contra a SIDA, a ARFA apela a todos que assumam um papel ativo nesta luta, seja como profissional ou como cidadão, contribuindo para o controlo e eliminação do VIH/SIDA. 

Copyright © 2017 ARFA - Agência de Regulação e Supervisão dos Produtos Farmacêuticos e Alimentares. Todos os direitos reservados.
Joomla! software livre. Licença GNU GPL.